27.2.10

Dois guris e uma amizade ...


Dica de filme ...

O FILHO DO RAMBOW

Calma! Antes que você se pergunte se a anestesia atingiu os neurônios desta blogueira que de adepta da filosofia 'Peace and Love' aderiu ao sangue, porrada e explosões, ressalto que não! o mundo pra mim ainda continua sendo uma paisagem bonita com borboletas, flores e algumas pedras.
Claro tudo isso era só pra ser uma introdução que convenhamos ficou furreca, mas e que estou tendo dificuldade com as palavras nos últimos tempos o que não vem ao caso agora.
O Filho do Rambow começa insosso. Nos dez primeiros minutos fiquei tentando encontrar um motivo para continuar com os olhos vidrados na tela. Acabei desistindo e partindo para mais um capítulo de Supernatural (Sobrenatural), mas filmes pra mim são que nem livros se começo tenho que terminar seja para falar bem ou mal. Foi o que aconteceu.
Voltei e continuei até o final. Chorei. Ando sentimental de mais, no entanto se a cena comove o que há de errado em se emocionar?
O filme conta a história de dois meninos, um rebelde e malcriado que vive envolvido em encrencas (Lee Carter) e outro sonhador e religioso (Will Proudfoot), que numa dessas reviravoltas da vida acabam ficando amigos.
O que vêm depois são diversas aventuras em torno da gravação de um curta inspirado em 'Rambo - Programado para Matar'. A produção caseira acaba se revelando uma grande piada.
Porque assistir 'O Filho do Rambow' ? Nostálgico, mostra uma versão dos dramas infantis, a importância dos amigos e das brincadeiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poucas palavras ...