24.9.09

A cena

Tatearam-se no escuro. Estarem ali juntos, nus era algo muito particular, íntimo demais, transparente demais para ser quebrado com as nuances de seus corpos vistos assim; sem drama e encenação.

Ele acariciou seus cabelos, desceu suas mãos pelos seios pequenos e rijos. Contornou seu umbigo no que ele a fez arrepiar e se encolher. Ela tinha cócegas. Soltou um risinho baixinho, um som quase abafado. Aquilo o excitou. Sempre a desejara e estar ali com ela a sós num apartamento vazio era especial.

Ficaram abraçados por um bom tempo. Duas pessoas nuas nem sempre precisavam induzir-se ao sexo, por mais que isso fosse um atrativo bem interessante. Beijaram-se. Abraçaram-se. Olharam-se nos olhos, longos e demorados minutos.

Vai entender a destreza do coração. Leviano, impreciso, bandoleiro como dizia seu avô. Uma terra erma que insiste em querer uma habitante. E quando pregoava de que jamais iria se envolver de novo ele lhe dava um duro golpe ao fazer apaixonar-se novamente. Logo por ela, tão pequena, frágil e ao mesmo tempo de uma força impetuosa. Não poderia ser outra pessoa.

De início ser perdeu em devaneios, em outras bocas, corpos, mãos, em outros lençóis. No fim acabou que alguns impulsos não devem ser tão poucos desconsiderados, devem ser obedecidos.

E numa tarde mandou rosas, um convite, um cartão, uma declaração de amor, uma descrição prévia dos seus sentimentos, não era seu estilo e muito menos uma atitude corriqueira sua. Não era dado ao sentimentalismo, ao romantismo. Recebeu um SMS, uma confirmação de que era correspondido.

Se encontraram. E depois de muito tempo abraçados, iluminados pela fina fresta de luz que transpassava pelas cortinas entreabertas da janela, amaram-se. Eram humanos e sucumbiram aos desígnios do desejo.

...

Fechou o caderno, não antes de marcar a página com a caneta. Aquela que ganhou de uma ex-namoradora. Olhou a rua pela janela, a mesma da descrição. Tomou um banho. Se arrumou e saiu. Um dia seria um escritor famoso.

Um comentário:

  1. Mais uma crônica mega criativa ! Não demore pra vir com outra. Abço.

    Rejane.

    ResponderExcluir

Poucas palavras ...