14.4.09

Futebol na TV


Imagine a cena...
Um casal sentado na sala assistindo um jogo do Flamengo com um desses timezinhos do interior valendo a classificação para o campeonato sei lá do que.
- Amor.
- Oi.
- Eu tô carente. Faz um cafuné.
Ele passa a mão pela cabeça dela, e embaralha os cabelos, uma atitude que nem de longe lembra um carinho.
- Pronto.
- Isso foi um cafuné?
Ele com os olhos vidrados na televisão.
- Foi.
Ela fica pensativa. Minutos depois ...
- Me dá um beijo.
Ele continua atento ao jogo.
- Ei!!! Um beijo.!!!
Ele vira para o lado e dá uma bitoca.
- Só isso?
Ele a beija. Ela de olhos fechados e ele com os olhos no último lance.
- Eu quero mais!!!
- Depois.
- De língua. Agora!!!
Ele dá um beijo rápido, estranho.
- Pronto. Agora chega! Deixa eu assistir ao futebol!
Ela se levanta desapontada do sofá.
- Ei.
Ela volta.
- O que é?
- Aproveita que você está em pé e trás uma cerveja pra mim.
Um sorriso irônico desponta nos lábios dela.
- Pode deixar amorzinho.
Ela pega aquela cerveja lá do fundo do congelador. A mais geladinha. A preferida dele. Rapidamente arquiteta um plano no espaço entre a geladeira e a sala.
- Amorrrr.
- Diga minha princesa. Cadê minha cerveja?
Ela mira o alvo e arremessa.
- Aiiii!!! Tá louca?
- Você não pediu a cerveja? Então? Tá aí.
- Precisa arremessar com tanta violência?
Ela volta para a cozinha e retorna como uma tijela de pipoca, uma barra de chocolate, uma lata de refrigerante e um pacote de batata fritas.
Ele lança um olhar de relance, um tanto assustado.
- Você vai comer tudo isso?
- Não eu trouxe para enfeitar a sala, não tá vendo?
Ele sorri diante da resposta ácida.
- Você vai engordar. Vai ficar uma branquela gorda e feia.
- E daí?
- E daí, eu é que não vou andar com uma baranga do meu lado.
- Engraçadinho. Não esqueça do que prometeu ao padre ‘até que a morte nos separe’.
- É mas não é ele que vai ter que aturar um filhote de dragão.
Irritada ela levanta e despeja a pipoca sobre ele.
- Você ta de TPM eu sabia!!!!
- Você é um bruto isso sim. Ingrato. Insensível. Onde eu estava com a cabeça quando fui casar com você!
Intervalo. Entra os comerciais.
- Amorzinho, Eu Te Amo. Fica calma que isso vai passar.
- Arrrrrrrhhh!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poucas palavras ...