2.4.15

Desapegue


Desapegue!
Deixe de lado, suas convicções. Às vezes por mais sensatas que elas possam parecer em certos momentos em vez de tornarem você uma pessoa autossuficiente vão acabar te sabotando.
Você não precisa ficar todo tempo na defensiva. Baixe as defesas ao menos uma vez, ou duas, três. Ao reforçar a sua armadura, você impede que as pessoas descubram o seu melhor, como o fato de você conseguir ser espontânea e provocar um sorriso fácil no outro.
Mesmo que o mundo não tenha sido justo em muitas situações da sua vida, faça disso um detalhe, o que não mata, fortalece. Por isso em vez de ficar alimentando somente o seu lobo interior, abra mão um pouco da eterna vigilância, deixe o cordeiro sair e correr pela campina. O fato de você parecer um pouco inocente (se é que isso ainda existe) não quer dizer que todas as feras lá fora irão devorar você.
E quando a oportunidade surgir desfrute da companhia do outro. A solidão é confortável, eu sei, mas se fosse para ser assim existiriam somente ímpares, mas há também os pares.
Permita-se falar, ouvir, fazer carinho, admirar, olhar nos olhos, tocar. Aprenda a apreciar os momentos mesmo que eles sejam extremamente breves. Sinta-se bem. Eu sei por vezes é difícil, mas nada, absolutamente nada é impossível. E se for chegada a hora, não fique aí listando todos os detalhes de como deve ser um relacionamento. O amor, o estar junto é uma concessão. Casais devem acima de tudo ser cúmplices, quem melhor pode te entender tão bem senão alguém que compartilha algumas das suas ideias e compreende suas filosofias? Que consegue perceber num gesto seu todo o mundo que existe dentro do seu peito e da sua cabeça?
E se você estiver no 'caminho',na etapa 1, desprenda-se de esperar notificações, sms, telefonemas ou qualquer retorno, antigamente não existia nada disso e as pessoas eram felizes. Ansiedade nem sempre é boa, em alguns momentos ela não anda de mãos dadas com a razão e tem uma queda pelo medo, e esse quando vem desconcerta tudo. Por isso viva!
Sabe o que se tiver que ser será? Ele é real. E outra não fique aí se prendendo com as palavras nas entrelinhas, em vez disso escreva uma nova página na sua história. É bem mais interessante e certamente alguém irá se identificar com ela, sempre tem quem queira ser um novo personagem no seu enredo, da sua crônica.
Não tenha medo de viver, se você se machucar, saiba que existe mertiolate. Seja independente, mas não se isole, permita que alguém te abrace forte, pelo que sei abraços, ao lado de beijos, de sexo e chocolate estão entre as melhores coisas da vida.


E acima de tudo sorria, sempre! Sempre! e sempre! depois da tempestade vem a calmaria, isso é tão certo como 2 e 2 são quatro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poucas palavras ...