27.1.10

Mas ...


- Foi mal.

- Não ... tudo bem.

- Não sei o que aconteceu comigo.

- Fique tranqüila ... Foi um pouco incomum.

Ela sorriu sem graça.

- Me desculpe.

- Que isso. Não peça desculpa. Só fiquei ... um tanto surpreso.

- Por quê?

- Juro que não esperava isso de você.

Ela ficou mais sem graça ainda.

- Acontece com as melhores meninas.

- Mas ninguém nunca agiu assim comigo antes.

- Tá. Talvez eu seja exceção.

Ela sorriu feliz.

- Da próxima eu dou um sinal.

- Você não deu?

Ela ficou calada.

- Sim e não.

- Às vezes sou meio distraído. Vai ver não percebi.

- Vai vê foi isso mesmo.

Eles se olharam.

- Me desculpa mesmo. Estou toda sem graça.

- Relaxa. Já disse que está tudo bem.

- Não vai ficar com raiva?

- Porque ficaria?

- Tudo bem. Que bom que não ficou chateado comigo.

- Você é uma garota sensacional. Te curto pra caramba.

Ela sorriu sem jeito.

- Mas...

- Mas ...

- Você deveria ter cuidado antes de sair beijando os caras a força por aí.

Um comentário:

Poucas palavras ...