5.3.09

Brevemente ... ( ou homenagem aos meus queridos amigos)


Há certos momentos em que a inspiração foge.

Tenho tentando escrever, mas minha queda de braço com o cansaço têm dado vitória a ele.

E incrível que por mais belo que possa ser seu rosto um dia você ganhará olheiras.

Você acaba ganhando uns quilinhos também querendo ou não. De certa forma isso é relativo.

Por mais zen que você seja, haverá um dia de estresse em que você pensará em jogar o celular na parede ou algo parecido, no entanto, aprenda a domar seus limites e desenvolva seu alto controle.

Sorria mesmo que o dia lá fora esteja cinza.

Tente mais uma vez se você não passou naquele concurso que almejava tanto. Quem sabe o momento oportuno não era agora.

Espere um dia talvez você ganhe flores do seu namorado. Alguns rapazes não são perfeitos. Amam a sua maneira.

Quando lhe disserem 'mãos para o alto'; entregue sem pensar, sua vida vale mais do que qualquer bem material.

Não esconda seu belo sorriso por trás de uma visão melancólica dos seus olhos castanhos. Se estiver pra baixo vá ver o pôr-do-sol na balsa quem sabe você não encontra alguém especial por lá. Há também os passarinhos e o boto.

Que por mais complicado que seja dormir sozinho depois de tantos anos acompanhado, acredite você pode começar a viver e enfrentar desafios depois dos 40. Você ainda está vivo!

Raiva não dignifica ninguém e uma hora passa. Viaje quando estiver cansado da rotina no fundo isso te deixará mais feliz na volta.

Pessoas complexas podem esconder seres humanos incríveis.

Que quando se é pai não se pode esquecer que um dia já se foi criança, e que ser brincalhão de vez em quando não é careta.

Não tem nada haver parar de falar com alguém só porque ele te corrigiu no passado. Críticas podem ser construtivas em algum momento.

Cafunés podem ser feitos via pensamento, basta acreditar em telepatia.

O importante é agora.

Então não faça cara feia.

Lembre-se que brevemente não é eterno.

3 comentários:

  1. Ti Dantas5.3.09

    Nada dura pra sempre? A vida dura quanto tempo? Vivemos tudo com a intensidade que isso merece, será que as vezes paramos e pensamos, será que eu estou feliz? isso me faz feliz? vivemos de acordo com um mundo que nos sufoca pelo que nos comprometemos a fazer, sem parar pra viver que belos olhos esse mundo possa ter, a gente passa de nariz eguirdo e não para pra estender a mão pra quem precisa, tanto pode ser feito, tudo pode ser mudado a qualquer em qualquer tempo, orgulhe-se no futuro de tudo o que você fez, e de orgulho as pessoas que vocÊ ama. Não espere que todos te vejam com bons olhos, o ser humano é muito critico com os outros menos com ele proprio, a vida é uma longa jornada, pare em algum momento e pense...
    Vou viver a vida de verdade, ou talvez me submeter até a morte, baixar a cabeça e desistir dos meus sonhos, vamos viver a vida até mesmo nesses dias chuvosos, vamos dar a mão e cumprimentar os estranhos com um sorriso e dar um abraço caloroso e apertado nos nossos entes queridos...

    o que é isso???? todos podem responder, me senti inspirado por um momento...

    Bjaum pra você amei o post
    Ti Dantas =D

    ResponderExcluir
  2. Reflexões de uma tarde chuvosa... (Dannie, desculpa o tamanho desse comentário-testamento).

    Sobre rapazes darem flores às meninas: não criem expectativas demasiadas. Sejamos inteligentes. Peçam um namorado com ótimo caráter. Pode crer que o restante virá junto.Nada mais precioso que um ser humano íntegro, verdadeiro, que lhes tenham respeito e consideração.

    Sobre recomeçar (amor): repito o escrevi acima. Claro que quando somos mais jovens dá a impressão que tudo tem mais cor, é mais intenso, mais prazeroso. Talvez seja uma ilusão. Não sei ao certo. O fato é que temos a impressão que não amaremos nunca mais (às vezes nem amamos ainda) e o apego exagerado ao passado nos perturba, nos tira a paz e, por isso, a dificuldade de se viver sozinho depois de uma separação. Usemos uma formulazinha: nascemos sozinhos e morreremos sozinhos. Temos que aprender - a duras penas - a convivermos conosco, a nos gostar, porque, pra quem acredita na eternidade, o único ser com quem ficaremos por toda a eternidade seremos nós próprios, batendo altos papos de si-para-si. E pra isso o sujeito tem que se gostar muito! Do contrário, o bicho pega...Por mais que tenhamos alguém do nosso lado durante um certo tempo, uma hora ele(a) se vai(separação/morte/viagem/saiu pra comprar um cigarro e aproveitou pra fugir rsrs/aquela velha conversa de dar um tempo e ficar enrolando (tirando uma casquinha de quando em quando)durante uns 5 anos/etc).

    Sobre o "tente outra vez" (concurso): não tem saída, mesmo porque estudar pra concurso até passar é igual fila de banco: se sair, quando entrar outra vez, tá duplamente pior. Sem contar que, quando temos clara noção do que realmente nos fará bem, que se trata de um chamamento íntimo, uma tendência espiritual, nada nos demove dos objetivos traçados.

    Sobre encontrar alguém especial: Se preocupem não. Todos acham sua cara-metade em algum momento de suas vidas. Pode ser no virar da esquina, num bar, num terreiro de macumba, numa tourada, num BBB, numa creche...Não significa que você vá tê-lo(a) pra si, vá conquistá-lo(a). O mais importante é amarmos alguém. Se não amamos não faz sentido vivermos. Não precisa, necessariamente, ter um caso a qualquer custo( se não consegue desiste da pessoa), morar junto, ficar vigiando.... Isso que estraga o amor. O ser humano peca por querer tudo pra si: quer o companheiro pra si, prende o pássaro que canta bonito pra si, deseja o sapato que viu no shoping, compra a blusa que nem vestirá, não sossega enquanto não compra "aquele" carro. Povoa-lhe a mente um sentimento constante, cotidiano, de posse, de querer agregar tudo ao seu lado, em torno do seu mundinho, ao alcance dos seus olhos...Todos querem ser donos de algo, de alguém, do mundo, enfim. As traições, p. exemplo, nada mais são do que isso: sua grama é mais verdinha, portanto, quero ela(ou igual) pra mim.... Talvez seja o caso de refletirmos sobre o que nos basta, o que nos é suficiente, e, sobretudo, o verdadeiro sentido da palavra "liberdade".

    ResponderExcluir
  3. ti...5.3.09

    peço perdão pela embolada, acho que não consegui passar realmente o que tava pensando no comentário, ficaram umas coisas interessantes e outras confusas, mas de qualquer forma o post foi inspirador, não sou muito bom pra falar em amizade, a maioria das amizades que tive não se baseou em valor algum talvez em comodidade, acho que na maioria das vezes é isso que acontece, amigos são pessoas virtuosas que encontramos em algum momento de nossas vidas que nos ensinam coisas valiosas, pelos poucos que tive e que tenho sei disso, o post me fez lembrar disso, esse valor verdadeiro que talvez tenhamos perdido com o tempo...

    ResponderExcluir

Poucas palavras ...