16.1.09

A esperança anônima


"- Ano passado quando o rio encheu a água invadiu as casas vizinhas. Todo mundo foi embora só a minha casa resistiu."
A declaração foi dada pelo rapaz anônimo em uma matéria veiculada essa semana no Jornal Tapajós.
Até aí tudo bem, seria só mais uma declaração, mas atente para a simplicidade da casa do moço.
Enquanto os demais personagens da reportagem falavam sobre outras efemeridades, previsíveis voltadas as melhorias trazidas pelas obras do PAC naquela comunidade, o homem preferiu ressaltar orgulhoso a força que teve sua 'casinha' no inverno passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poucas palavras ...